Oficialmente, o governo confirmou a Prorrogação do Auxílio Emergencial por mais dois meses.

O valor sofrerá algumas mudanças comparadas ao proposto anteriormente dos benefícios cedidos aos cadastrados no Programa de Auxílio Emergencial.

Continua após a publicidade

O próprio Ministério da Educação acenou sobre a possibilidade de Prorrogação do Auxílio Emergencial, entretanto, reduzindo o pagamento de cada parcela.

Apesar de diversas especulações uma informação oficial sobre ele foi atualizada, sendo assim cedida pelo Governo Federal.

Também foi informado ainda na mesma ocasião, o custo relacionado a cada processo de pagamento de Auxílio Emergencial aos trabalhadores.

O custo envolvido nesta Prorrogação do Auxílio Emergencial está estimado em torno de 40 bilhões de reais.

Continua após a publicidade

No entanto, a dívida do país com toda certeza irá crescer, mas pelo menos poderá auxiliar diversas famílias durante essa pandemia.

Além disso, existe um gasto relacionado as tomadas de decisão referente a ações de combate ao corona vírus.

Neste caso gastos diretos com saúde, dívidas e principalmente ajuda a municípios e estados.

Esses gastos incluindo ainda o Auxilio Emergencial para empresas, tem um valor aproximado de 1 trilhão.


Somadas ainda com as 3 parcelas cedidas anteriormente e que juntas somam 150 bilhões, valor esse diretamente dos cofres públicos.

Aliás, novos valores foram decididos durante essa Prorrogação do Auxílio Emergencial e você poderá conferir a seguir.

Continua após a publicidade

Liberada a Terceira Parcela do Auxílio Emergencial!

Definição das próximas parcelas

prorrogação do auxílio emergencial

Estava havendo um impasse no entendimento da obrigação do Governo Federal em relação a medidas orçamentárias a respeito da crise humanitária.

Se um lado o governo federal defende segurar ao máximo os gastos relacionados, o congresso, por sua vez defende a Prorrogação do Auxílio Emergencial.

Sendo assim, mesmo com as possíveis consequências de uma não Prorrogação do Auxílio Emergencial, uma decisão final foi tomada.

A necessidade de uma Prorrogação do Auxílio Emergencial deixou de ser uma possibilidade para ser uma necessidade de urgência.

Pois inúmeros brasileiros estão sem poder trabalhar ou garantir renda a seus negócios.

Isto é claro, também, devido aos números registrados de novos casos durante a pandemia e várias tentativas sem sucesso de reabertura.

Visto isso, foram incrementadas novas três parcelas a serem acrescidas nesta Prorrogação do Auxílio Emergencial.

Os valores serão especificamente de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, em sua soma R$ 1.200,00.

Datas da 4ª Parcela do Auxílio Emergencial

Para os beneficiários do bolsa família o pagamento da quarta parcela começa dia 20/07 e vai até o dia 31/07.

Este pagamentos seguem um calendário diferente dos demais, confira abaixo:

Pagamento da 4ª Parcela  – Beneficiários do Bolsa Família
NIS Final Recebem em:
1 20/07
2 21/07
3 22/07
4 23/07
5 24/07
6 27/07
7 28/07
8 29/07
9 30/07
0 31/07

Inscritos no Cadastro Único

Para os inscritos no cadastro único as parcelas começam a serem disponibilizadas na Poupança Digital a partir do dia 22/07!

Confira as datas abaixo e veja quando sacar:

Pagamento da 4ª Parcela Auxílio Emergencial – Inscritos no Cadastro Único
Nascidos em: Data do Depósito na Poupança Digital Data em que fica disponível para Saque
Janeiro 22/07 25/07
Fevereiro 24/07 01/08
Março 29/07 01/08
Abril 31/07 08/08
Maio 05/08 13/08
Junho 07/08 22/08
Julho 12/08 27/08
Agosto 14/08 01/09
Setembro 17/08 05/09
Outubro 19/08 12/09
Novembro 21/08 12/09
Dezembro 26/08 17/09

O Auxilio Emergencial é um benefício social

O Auxílio Emergencial foi pensado e desenvolvido reavendo possíveis perdas relacionadas à renda de milhares de brasileiros afetados pela crise.

O Auxílio Emergencial entrou em vigor na prática desde o começo de abril e já contemplou milhares de brasileiros.

Mantendo, sobretudo, as suas obrigações em um momento bastante difícil em todo o país.

Portanto trata-se de um auxílio financeiro concedido a todos os trabalhadores informais, micro empreendedor individual, autônomos e brasileiros desempregados.

O Auxílio Emergencial tem como objetivo fornecer de alguma forma, uma proteção nesse momento de enfrentamento a pandemia.

Ao receber os valores, o beneficiário precisa passar por uma série de cadastro e estar autorizado a receber o benefício.

O processo conta com o auxílio da Caixa Econômica Federal no processo de criação, consulta e pagamento do benefício.

Segunda Parcela do Auxílio Emergencial – Veja quando sacar!