A proposta para um Abono Extra do INSS é uma das maneiras que o Senado Federal enxerga para ajudar famílias de todo país.

Muitos projetos de assistência social tramitam no legislativo brasileiro.

O intuito é evitar que brasileiros, aqueles que dependem de um benefício previdenciário, não se endividem e mantenham os custos com alimentação e saúde.

Confira nesse texto, todas as informações do Abono Extra do INSS.

Abono Extra do INSS: Como vai ocorrer?

O Abono Extra do INSS trata-se da Sugestão Legislativa nº 15/2020 que orienta a União pagar um abono salarial para aposentados, pensionistas e beneficiários do BPC.

O valor proposto é de R$ 2.000,00 e com a previsão de ser um bônus permanente, ele continuaria sendo pago nos anos subsequentes.

O projeto ficou conhecido como 14º salário, pois sua previsão de pagamento é de ocorrer nos últimos meses do ano, novembro e dezembro.

No texto da SUG, é indicado as seguintes justificativas para liberação desse abono:

  • Garantir condições financeiras para cobrir gastos com saúde e alimentação dos beneficiários
  • Contribuir com a recuperação econômica do país
  • Dispor melhorias no consumo dos cidadãos mantidos pela Previdência Social.

Atualmente, a bonificação está em tramitação na CDH, e aberta para consulta pública, com apoio de, aproximadamente, 29 mil pessoas.

Para votar nessa Sugestão Legislativa, é preciso fazer o seguinte:

  1. Clicar aqui
  2. Você seguirá para página do Senado Federal, referente a consulta pública em questão
  3. Agora é necessário responder à pergunta “Você apoia essa proposição?”
  4. O voto terá dois caminhos: “Sim” e “Não”

Ao se tornar um projeto de lei, passará por votação e se aprovado na Câmara e Senado, segue para sanção do presidente da república.

Vale lembrar que nos últimos anos o Governo Federal como medida para enfrentar a crise financeira, antecipou o pagamento do décimo terceiro dos beneficiários que teriam direito ao abono.

Essa foi uma medida importante, mas diante do momento econômico que o Brasil enfrenta, não é suficiente.

É preciso complementar a renda de muitos cidadãos para que não se aproximem da faixa de pobreza.

abono extra do inss

Mais informações sobre o benefício

O abono extra ajudaria milhões de pessoas no país e diretamente, é um aporte financeiro para todos os segmentos produtivo.

Setores como comércio e indústria também sofrem com os baixos números de consumo da população.

Porém, nem todos seriam contemplados com a bonificação indicada.

Dentro dos critérios estabelecidos pelo parlamentar, o valor da renda mensal do beneficiário é o mais relevante.

De acordo com a proposta, só têm direito ao abono os aposentados, pensionistas e BPC que recebem até 3 salários mínimos.

Essa é a maior parcela de beneficiários e a viabilidade para incluir os valores no orçamento da União, se torna o entrave maior.

A expectativa é que a matéria parlamentar siga para o plenário, onde será votada.

Para não ter problema de receber o abono extra, recomenda-se o seguinte:

  • Fazer a prova de Vida – Aposentados e pensionistas precisam anualmente fazer a prova de vida. Esse processo é feito na agência bancária pela qual recebe o benefício. No entanto, é possível realizá-lo pelo aplicativo MEU INSS
  • Atualizar o CadÚnico – Quem faz parte do grupo BPC precisa manter o Cadastro Único atualizado. Esse processo é feito numa das unidades de assistência social do município onde o beneficiário foi inscrito
  • Acompanhar a tramitação – Ter atenção a notícias sobre o bônus é importante, porque depois que aprovado, você saberá quando começa o pagamento.

É necessário aguardar a SUG do Abono Extra do INSS seguir para votação, sem dúvida, sua liberação será um alívio financeiro para muita gente.

Acompanhe nosso blog e fique informado!